outubro 31, 2006

Viseu, Srª da Beira


Viseu Senhora da Beira,
Eternamente bonita.
Cidade sempre romeira,
De uma beleza infinita.

Numa das mãos o rosário,
Na outra o fuso a bailar,
Ao longe a voz do Hilário,
Cantando fado ao luar!

Viseu...
Linda cidade museu,
Onde Grão-Vasco nasceu,
O génio de pintor nato!

Alvor,
De lusitano valor,
Esse general pastor,
Que se chamou Viriato!

Viseu ,
Das serras inertes,
Como um castelo roqueiro,
És musa de alguns poetas,
Como o foi Tomás Ribeiro.

Ai como eu gosto de vê-la,
Branca de neve e até,
Sulcando a Serra da Estrela,
De tamanquinhas no pé.

Viseu...
Linda cidade museu,
Onde Grão-Vasco nasceu,
O génio de pintor nato!

Alvor,
De lusitano valor,
Esse general pastor,
Que se chamou Viriato!

10 comentários:

Lobka disse...

Muito bom!
Adorei o blog.. a música, as imagens tão bem escolhidas... gostei muito, mesmo!

Bjs e continuem!

Diana F. disse...

Gostei muito, parrot !!!

beijinhos

wind disse...

Espectacular post!
belo conjunto foto/poema:)
beijos

Tuche disse...

Lindo!!!!

Beijo

V.F. disse...

Nunca imaginaria os cogumelos acobreados tão bem naquela rua!
Bela foto!
(a de cima também! Só que de bronze)

Pêndulo disse...

Raio da foto está mesmo engraçada

Diana F. disse...

V.F.,

Gostei imenso dos seus Blogs.

_____________ Magníficos !

Vou linká-los, 'tá ?

Beijos

DIAFRAGMA disse...

Desculpa lá não falar do Viriato, mas é só porque a foto está um espanto!

DIAFRAGMA disse...

p.s.: o enquadramento, a perspectiva, a luz, está perfeita!

DIAFRAGMA disse...

p.s.d.: Ah e esquecia-me, o ambiente que ela transmite, sensacional!