janeiro 03, 2007

Porta aberta...



Viseu, cidade museu, onde Viriato nasceu

9 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Excelente foto.
Uma personagem cuja história nunca teve o merecido destaque.

zab disse...

muito bonita foto,parrot!

viseu é uma cidade (na parte antiga, que na nova, tirando as 855 rotundas, é igual a qualquer uma...)que vale a pena visitar!

havia um restaurante, que era o cortiço, onde não vou há mais de 10 anos, que era excelente!! não sei se ainda existe...

:)

Cristina disse...

aí está uma cidade que quase não conheço...

bjinho

Rosalina disse...

já é a segunda foto que levo daqui assinada pelo fotógrafo parrot que, em simultâneo, me transmite solidão ou vontade de parar e, por outro lado, uma grande vontade de escrever.

Parrot disse...

Fado,

É um facto. Viriato é uma figura que não lhe é dada o devido valor....será que é por ter sido pastor? ;)
Já nessa época o dinheiro e a corrupção deixavam marcas.

Abraço

Parrot disse...

Zab,

Viseu é uma cidade fantástica e que nos últimos anos cresceu muitíssimo....é uma cidade que dá para focarmos com a cabeça ás voltas. ..... não estou a falar só das rotundas, mas sim pelo vinho do Dão....que pode ser bebido no cortiço.....onde se continua a comer muito bem. :)))))

Beijos

Parrot disse...

Cristina,

Vais gostar. Uma cidade do interior muito bonita....mas isso tens de ser tu a descobrir. Eu sou suspeito....afinal vivi lá....10 anos. ;)

Beijos

Parrot disse...

Rosalina,

Essa do fotografo....deixou-me inchado....sou mais um "batedor de chapas". :))
Quanto à sensação...é antagónica, mas não deixa de ser curiosa. Já reparou que existe uma linha azul na calçada?
:)
Beijos

Rosalina disse...

reparei. mas foi só depois de a ter usado (a foto) o que não deixa de ser curioso.

sinceramente, nem vi, os carros. só depois.

o que me 'prendeu' o olhar foi a ausência de pessoas, movimento, o silêncio das cores. e depois fecham-se os olhos e começa-se a ouvir um rumor...

acontecia-me isso muitas vezes quando visitava a minha avó paterna (numa aldeia perto de castelo branco): de olhos abertos, só o silêncio; fechava os olhos e o ruído nascia.

pancadas. :p