março 06, 2008

arte nas ruas dos subúrbios de Lisboa
não há só crimes e insegurança



5 comentários:

MariaTuché disse...

A arte do graffiti quando bem feita acho bem bonito mas infelizmente também existe muita violência neste meio e muitos dos miúdos que fazem é só para vandalizar.

Eu conheço alguns profissionais de graffiti e fazem trabalhos magnificos.

Beijoss e bom fim de semana

immortal disse...

eu também gosto muito do graffiti que não é sinónimo de vandalismo...

Fado Alexandrino disse...

Detesto o graffiti, é uma violação sobre a propriedade.
Isto não tem nada a ver com as fotos que são, como de costume, excelente.

e-ko disse...

isto já não são graffitis. já pode ser considerado arte de rua e não vandaliza a propriedade privada, estas pinturas, muito bem feitas, com uma preocupação da 3D, foram feitas nos muros que ladeiam umas escadinhas e num canto que serve para parqueamento, nas trazeiras de vários prédios.

as fachadas dos prédios têm um aspecto menos simpático, embora o quarteirão seja agradável!

K disse...

Violência no meio do graffiti? Onde?! Normalmente e pelo que conheço o graffiti não está de modo algum associado à violência. Antes pelo contrário. É que vandalismo não é sinónimo de violência. E nem todo o graffiti ou arte urbana é violação da propriedade; há muita coisa legal e muita coisa feita em espaços abandonados - e que normalmente embelezam esse mesmo espaço.
E e-ko, isto continua a ser graffiti. Isto é graffiti! Do bom. Graffiti não significa só tags e bombings, não significa apenas o que de mau se vê. Tu nem digas que é arte urbana! ;p Os mais puristas levam isto um bocado ao extremo. Arte urbana é considerado tudo o resto, ou seja, stickers, stencils, colagens, mistura de técnicas e tudo mais que se possa colocar na rua. Conquanto eu coloque tudo no saco da street art, que é bem mais fácil. ;]